quarta-feira, janeiro 17, 2007

Quem estou? Onde sou?

A tia da minha mãe, que actualmente vive connosco, tem vindo a fortalecer laços de amizade com dois senhores que estão a mudar radicalmente a maneira como ela vê o mundo. São eles o Sr. Alzheimer e o Sr. Parkinson. Pois é, a velha está louca. Mas ao contrário da maioria das pessoas que contacta com alguém neste estado de demência, eu consigo encontrar grande comicidade em toda a situação. E portanto cá estou eu a escrever sobre o assunto quando devia estar a estudar. Cá vai:


. A Sra. Albertina, aka Tia Tina (só por aqui já dá para soltar uma gargalhada), gosta muito de ver a Felisbela (Floribella), embora ache um escândalo que as mulheres andem à bulha por causa do Pseberico (Frederico). Diz-me ela que o Frigorífico (novamente o Frederico) anda tão branco, que ainda lhe vai dar alguma coisinha má. Este é sem dúvida um sintoma bastante cómico, o facto de ela não distinguir a realidade daquilo que vê na televisão. De tal forma que ela nem sequer se apercebe que está perante uma televisão, sendo frequente ouvir a velha a falar com o aparelho.
. Por exemplo, ela todos os dias participa no “Quem quer ganha”, e se alguém entra no quarto enquanto decorre o programa, ela faz logo sinal com a mão para que ninguém fale, pois ela está a dialogar com a apresentadora.
. Ela detesta o Mulato (José Carlos Malato), e adora o Cavaco (este não lhe faz confusão). Outro dia perguntou: “onde é que está o preto?”, ao que a minha mãe respondeu: “qual preto?” Diz ela: “aquele, o antipático!” Olhou para a televisão e viu o Malato, exclamando: “ah, está ali!” Sensacional associação de ideias: preto, mulato, Malato. Nem eu conseguiria encriptar tão formidavelmente uma mensagem…
. Outra peripécia relaciona-se com a visita de Cavaco ao Iraque. Exacto, ao Iraque. A velha lamenta o cansaço sentido por Cavaco, que todos os dias se levanta cedo para ir até ao Iraque, tendo também de voltar para casa para passar a noite.
. A missa transmitida pela TVI aos domingos faz-lhe também uma certa confusão, nomeadamente porque ainda não sabe se é a missa de Riba de Ave ou se é a missa de Souto.
. Uma fabulosa confusão tem que ver com o wrestling: no último domingo, durante o Smackdown!, apareceu o Boogeyman a comer minhocas, que é uma característica dessa personagem. Lamentou ela: “ó meu Deus, coitados destes homens. O mundo está mesmo mal. Aquele com a fome até bichos come. Ó meu Deus…” Tentei conformá-la: “você acha que eles têm fome? Olhe para eles, já estão ali a lutar!”, ao que ela respondeu: “pois, eles ficam maus, com tanta fome, daqui a bocado até se matam um ao outro para comer. O Cavaco é que vai ter de resolver isto tudo…” Fiquei estupefacto.
. É também frequente ela afirmar que houve grande confusão na rua em frente, quando o que de facto aconteceu foi uma cena de gritos na Floribella.
. O Jardel, que é o meu cão, é tratado como uma pessoa, por ela. Literalmente, pois ela está convencida de que o Chave (Jardel) é uma pessoa. “Eu pedi-lhe para ele ir lá abaixo e para me trazer um bocado de pão, mas ele fez de conta que não ouviu e foi-se deitar na minha almofada, de propósito para se eu quisesse ir dormir não poder.”
. Suspeito de que a velha tem ligações com o governo americano, pois ela diz que vem aí a guerra e vamos morrer todos.
. Eu não sou filho da minha mãe. Esse é o Jardel. Eu sou, umas vezes pai da minha mãe, outras irmão. E não estudo: trabalho.


Sabem o que é que eu digo? Salmão. Comer muito salmão para não vir a ficar assim.

2 Comments:

Anonymous candida said...

eu até nem estava com vontade de rir, mas essa tirada final do salmão :)))

6:54 da tarde  
Blogger Joao Matos said...

hahahahahahahahahhahahahaha!!!! isto e verdade??? looooooooooooooooooooooooooool

6:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home