terça-feira, março 27, 2007

Os Pequenos Portugueses que aparecem nos Grandes Portugueses sabe-se lá porquê... Ou talvez se saiba...

Bom, o Coitonete descobriu a pólvora. Também, qualquer criatura com dois micrómetros de testa descobria. Ele foi apenas o primeiro a cá vir. Entre muitas incongruências apresentadas na lista que o povo português escolheu, destaca-se o septuagésimo nono lugar ocupado por Hélio Pestana, actor que participou nos Morangos com Açúcar. Para que conheçam os feitos gloriosos deste Grande Português, deixo aqui o próprio texto da RTP:

Hélio Pestana é um jovem: vinte e uma primaveras apenas. A 25 de Maio de cada ano (um minuto depois da meia noite, hora a que nasceu) fica menos jovem e, provavelmente, recebe inúmeras mensagens por sms e email de embevecidas jovens fãs, cilindradas pela sua meteórica e minimal carreira na ficção televisiva nacional. Enquanto estuda arquitectura, participa em várias novelas, dobrou um desenho animado (o carro de corridas Chick Hicks, do filme de animação da Disney/Pixar – “Carros”) e venceu a 2.ª eliminatória da 2.ª edição de “Dança Comigo”. Não é de crer que repita esta vitória neste programa, mas toca piano e, talvez, fale francês. Diz que «às vezes» se sente «um mártir». Esperamos que não seja o caso.

Agora que já sabemos mais acerca da sua epopeia, vamos achincalhá-lo. Volto a repetir que este Grande Português já entrou nos Morangos com Açúcar. Fazia o papel de Henrique, um adolescente irresponsável que comia muitas gajas. Normal... Entrou depois na novela "Dei-te Quase Tudo" (e quase tudo foi de mais...) onde fazia o papel de Gonçalo, um bêbado que batia na namorada. Também participou em "Paixões Proibídas", onde desempenhava o papel de Rui, um estudante. Como referido na sua biografia, venceu uma eliminatória de "Dança Comigo", e dobrou um filme - eu também costumo dobrar filmes, sobretudo os que não gosto, e normalmente o disco parte-se.

Só para terem uma ideia, Hélio Pestana encontra-se à frente de nomes como Gil Vicente, Miguel Torga e Paula Rego. Perdão, não era Paula Rego (raios, quem é que tem "rêgo" no nome???) que queria dizer, era D. João IV!

Eu tenho uma teoria que pode explicar este resultado. Vamos chamar-lhe Aníbal. Não, talvez seja melhor não. Vamos chamar-lhe Teoria Unificada Para A Explicação De Um Resultado Estapafúrdio De Hélio Pestana Nos Grandes Portugueses. Esta teoria fornece uma justificação razoável para explicar o inexplicável, baseando-se em duas ordens de razão. Em primeiro lugar, Hélio Pestana deverá ter uma família bastante numerosa (numerosa, tipo os Berkeley Cotter) que nele votou massivamente. Em segundo lugar, e mais importante ainda, as pitas de Portugal, fanáticas por Morangos com Açúcar, combinaram também entre elas de votar no gajo bom dos Morangos, com a criação de blogs e com as famosas sms' s e e-mail' s correntes. Assim sendo, um actor de meia-tigela aparece no meio de figuras importantes deste país.


Fiquem bem.

1 Comments:

Blogger C8 said...

Gostava de comentar com isenção este post mas a foto do cid quase me vazou uma vista...

Mas voltando à vaca fria (Hélio Pestana), com um currículo invejável como este acho que, mesmo quando estou a cuspir para a cara das idosas que tentam passar a linha de comboio quando este se aproxima, sou melhor português que ele!!

Até tu, Dão Andrade, és melhor português que ele!

Grande blog de serviço público!

4:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home