terça-feira, outubro 30, 2007

Literatura de casa de banho

Quem me conhece saberá porventura que sofro de bexiga tímida, o que me leva a dizer sempre não a um urinol, e a refugiar-me numa sanita (isto dito assim soa bastante mal). Ora bem, isto traz-me uma enorme vantagem, que é poder apreciar mais vezes e melhor do que o comum dos mortais aquelas grandes obras literárias de casa de banho. Deixo-vos com duas preciosidades encontradas por mim há alguns dias numa casa de banho da mui nobre Faculdade de Ciências do Porto.



1 Comments:

Anonymous Biru said...

Porra!! Eu tb n uso o urinol (por razoes obvias --;) e nunca tive o privilégio d vislumbrar obras-primas deste género! Raios! Apenas as usuais "Me liga vai! 916969696" ou "Amo-te Jaquim" ou ainda "A Carla é uma puta!" Damn! És um gajo com sorte!

jokas!***

4:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home